NOTÍCIAS


Relatório da ONU acusa Venezuela de crimes contra a humanidade

Um relatório da Organizações das Nações Unidas (ONU) afirma que o regime de Nicolás Maduro na Venezuela cometeu tortura física e psicológica, além de casos de violência sexual, espancamento, descarga elétrica e asfixia foram relatadas pela missão internacional das Nações Unidas no país.

A investigação afirma que desde 2014 houve 122 episódios de tortura a políticos contrários à ditadura, ativistas sociais e militares considerados dissidentes. As atrocidades teriam contado com a participação de integrantes da direção de contra-inteligência militar e do serviço bolivariano de inteligência, em alguns casos sob ordens diretas de Maduro e do deputado Diosdado Cabello, nome forte do regime.

O relatório afirma que o Estado recorre aos serviços de inteligência para reprimir a dissidência no país. A missão da ONU também afirmou que houve assassinato, desaparecimentos forçados e torturas no Arco Mineiro do Orinoco, um projeto de mineração do governo venezuelano na Floresta Amazônica.

O grupo da ONU, que atua na Venezuela desde 2019, já havia alertado, há pelo menos dois anos, para violações contra a humanidade com aval da cúpula de Maduro. A missão ouviu 246 pessoas entre vítimas, familiares e ex-funcionários.

Fonte: JP News

PARTICIPE DO GRUPO DE NOTÍCIAS DA SUPER FM – ACESSE O LINK https://bit.ly/3P0NxJo




23/09/2022 – Super FM

COMPARTILHE

SEGUE A @SUPERFM89.1

(47) 3653-1883

comercial@superfm89.com.br
Papanduva – SC

NO AR:
COMANDO DA MANHÃ