NOTÍCIAS


Quem eram as vítimas e o que se sabe sobre as mortes dentro de BMW

Os quatro jovens que foram encontrados sem vida dentro de um BMW 320I M, em Balneário Camboriú, nesta segunda-feira (1), teriam sido intoxicados por monóxido de carbono ao descansar no carro com o motor e o ar condicionado ligados. A causa preliminar foi apontada por uma perícia realizada no veículo e divulgada pela Polícia Civil.

O relato de uma mulher que estava com o grupo diz que os ocupantes do carro, de 16, 19, 21 e 24 anos, relataram tontura, enjoo e sangramento antes de morrerem. As vítimas que estavam dentro do veículo, com placas de Minas Gerais, sofreram paradas cardiorrespiratórias.

Conforme a perícia realizada no BMW, havia uma perfuração na ligação entre o painel e o escapamento – o que, em tese, pode ter direcionado monóxido de carbono para o ar condicionado. Até o momento, a possibilidade de intoxicação é a principal suspeita da Polícia Civil.

Segundo a polícia, a perícia tentará responder se a perfuração é um defeito de fabricação do carro, que é modelo 2022, ou se foi provocado. O delegado Bruno Effori, responsável pelo inquérito, afirmou que o BMW havia passado por uma customização no sistema de escapamento, na parte externa. A informação foi repassada pela família dos jovens. A modificação era para aumentar o ronco do motor.

QUEM SÃO AS VÍTIMAS

O carro de luxo estava estacionado no terminal rodoviário de Balneário Camboriú. As vítimas são Gustavo Pereira Silveira Elias, de 24 anos, de Paracatu/MG; Thiago de Lima Ribeiro, de 21 anos, de Patos de Minas/MG, Karla Aparecida dos Santos, de 19 anos, de Paracatu/MG; e um adolescente de 16 anos, também de Paracatu/MG.

O QUE DISSE A TESTEMUNHA

A Polícia Militar divulgou o relato de uma testemunha na manhã desta segunda-feira (01). De acordo com o relatório da PM, uma mulher de 19 anos relatou que estava vindo de Brasília para encontrar o namorado, um dos ocupantes do carro e que seus amigos estavam morando há uma semana em Florianópolis, sendo que estavam de férias em Balneário.

Ela contou que chegou no terminal por volta das 2h27 desta madrugada e que mandou mensagem para o namorado vir lhe buscar. Ele respondeu que estavam a caminho, mas que demorariam em virtude do trânsito na cidade. Por volta das 3h15, seu namorado de 24 anos, outra mulher de 19 anos, um homem de 21 anos e um adolescente de 16 anos, chegaram a rodoviária.

Segundo ela, todos relataram sentir tontura e enjoo e que deveria ser por conta de um cachorro quente que haviam comido na praia. Ainda de acordo com ela, os pais do jovem também tinham ingerido o alimento antes de voltar para Florianópolis, mas que eles não relataram mal estar.

A mulher de 19 anos que estava no veículo era a que estava pior, sendo que logo ao chegar na rodoviária passou mal e vomitou. Ela contou que seu namorado foi ao banheiro e disse estar se sentindo melhor. Como todos estavam cansados e passando mal, resolveram que iriam descansar no veículo com o ar condicionado ligado. Ela contou que permaneceu fora do carro e que de vez em quando, voltava ao automóvel, um BMW/320I, ano 2022, na cor azul, para checar o estado dos amigos.

Por volta das 7h, ela viu que o seu namorado não respirava e sangrava pela boca e que o estado dos seus amigos era igual. Na sequência ela saiu pedindo ajuda e um rapaz ligou para o SAMU e desligou o carro em que as vítimas estavam.

Posteriormente, chegaram no local a Polícia Civil, a perícia e o IGP para realizar os procedimentos cabíveis. A Guarnição em contato com o perito do IGP que esteve no local e avaliou o veículo, obteve a informação de que possivelmente poderia ter ocorrido um vazamento de gás na parte da frente e que o veículo seria encaminhado para a delegacia de polícia para ser periciado.




02/01/2024 – Super FM

COMPARTILHE

SEGUE A @SUPERFM89.1

(47) 3653-1883

comercial@superfm89.com.br
Papanduva – SC

NO AR:
FURDUNÇO