NOTÍCIAS


Operação cumpriu mandados de prisão contra Pike e funcionários da Serrana

Entre os 15 presos na manhã desta terça-feira, 6, estão o ex-vice-prefeito de Canoinhas, Renato Pike, além de funcionários do alto do escalão da Serrana Engenharia, empresa responsável pela coleta e destinação de lixo orgânico em Canoinhas e região.

Como Pike já está detido no Presídio Regional de Jaraguá do Sul, ele segue preso agora com mais um mandado, o que vai dificultar a possibilidade de ele ser solto por meio de habeas-corpus, que pode ser concedido pelo Tribunal de Justiça de Santa catarina (TJSC) nesta quinta-feira, 8.

Além de Pike, outros três mandados de prisão foram cumpridos contra prefeito.

Os prefeitos de Schroeder, Guaramirim e Corupá, além de ex-prefeitos e assessores destas cidades também receberam a visita de agentes do Grupo Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e do Grupo Especial Anticorrupção (Geac), ligados ao Ministério Público de Santa Catarina (MPSC).

Foram presos, também nesta terça, os responsáveis pela Serrana Engenharia em Mafra e em Três Barras.

Não estão descartadas novas prisões.

SUSPEITAS

A suspeita é de que a Serrana pagaria propina a políticos para se manter nos serviços de coleta de lixo e iluminação pública.

A empresa começou a operar em 1999 com sede em Joinville e planos ambiciosos de expansão. Os primeiros caminhões e coletores atenderam as cidades de Três Barras e Rio Negrinho, e o primeiro aterro construído foi o Aterro Sul, localizado em Pescaria Brava (SC).

Aberta em 2003, a estrutura receberia os resíduos de Laguna e região. No mesmo ano, a empresa conseguiu a concessão do aterro de Mafra, atendendo o município e as cidades vizinhas de Itaiópolis, Canoinhas e Três Barras. Este foi o marco de criação da Seluma, empresa responsável pela coleta, transporte e destinação final dos resíduos.

A Serrana começou a operar em Canoinhas em 2003, quando o então prefeito de Canoinhas, Orlando Krautler, decidiu terceirizar o serviço de coleta e tratamento do lixo orgânico produzido no município. A decisão foi acompanhada de muita polêmica devido o alto custo. Foi o ano de expansão da Serrana na região, atendendo, portanto, a Canoinhas, Mafra, Três Barras, São Bento do Sul, Jaraguá do Sul, Campo Alegre e Itaiópolis, situado às margens da BR-280, a um quilômetro de Mafra.

A reportagem tentou contato com os escritórios da Serrana, mas não foi atendida.

Fonte: JMais




07/12/2022 – Super FM

COMPARTILHE

SEGUE A @SUPERFM89.1

(47) 3653-1883

comercial@superfm89.com.br
Papanduva – SC

NO AR:
VITROLÃO