SAMAE alerta, novamente, sobre a crise de estiagem

O problema da escassez de água é urgente. É fundamental a colaboração da população para a redução do consumo e desperdício da água. O intuito é minimizar as consequências da crise hídrica que Papanduva enfrenta já há alguns anos.

O volume populacional cresceu, e consequentemente, a demanda de consumo e o desperdício de água também. Os brasileiros ainda mantêm hábitos que contribuem para uma má gestão dos recursos hídricos existentes. Esses costumes agravam a situação da escassez. Podemos citar como exemplo: torneira mal fechada, o banho demorado, mangueira ligada sem uso, lavação de calçadas, limpeza excessiva nos carros, escovar os dentes com a torneira aberta, entre outras atividades do dia-a-dia.


Imprimir   Email